Resenha- O Cantor da Sariema


0
                 O livro O cantar da Sariema de João Leles Martins, publicação da Chiado Editora, tem 225 páginas de um papel delicado e de uma gramatura que passa como um veludo nos dedos. Sem contar que as páginas tem rodapé com um arabesco, que mostra a delicadeza da obra do autor. Com uma capa lúdica e colorida, dá vontade de começar a ler ao pegar no livro. 
           A obra é cuidada e detalhista, coberta de histórias e casos, foi iniciada com uma abertura ritualística, um prelúdio, evocando Saúde e Paz! Uma obra de conteúdo familiar, genealógico, que traz passagens e personagens do Brasil, e dados importantes da genealogia familiar do autor. Começa com Prefácio da escritora Kátia Eli Pereira, ressaltando a importância dessa obra que nos ensina um pouco de cada Arte, com sua linguagem autêntica e de fácil acesso. 

          Na primeira parte, ele fala das famílias Couto e Barroso, originárias de Minas Gerais, que iniciaram suas vidas na cidade de Quirinópolis, no estado de Goiás. Nessa cidade, se estabeleceram, fizeram a vida e as famílias foram formadas. Temos o personagem Miguel Martins do Couto, casado com Maria Rita do Espírito Santos e Teófilo Barroso Neto, casado com Maria Cândida do Carmo, que são os avós do autor, e que deram origem às famílias que formaram a árvore genealógica que de origem a essa obra. Personagens como Chacrinha, Almir Sater, Silvio Santos e tantos outros, conhecidos dos brasileiros são citados na obra, fazendo uma referência às Artes e à memória cultural.
  Na segunda parte, o Autor nos fala do bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva, o conhecido e destemido Anhanguera, que é considerado o descobridor do Estado de Goiás. Além dos episódios culturais e históricos, o autor nos conta passagens engraçadas e bem humoradas, tornando a leitura leve e divertida.         
           A terceira parte do livro fala dos dados históricos sobre a cidade de Quirinópolis, localizada na região sudoeste do Estado de Goiás. Ela é formada com a chegada dos desbravadores, ainda em 1832. É promovida à categoria de Freguesia, com o nome de Nossa Senhora D’Abadia, distrito de Rio Verde e mais tarde, recebe o nome de Quirinópolis, transformada já em cidade em 1943.
Em por último, João Leles faz um encerramento marcante, renovando os votos de Paz a toda a Humanidade de uma forma ritualista e comovente! É um livro que mostra a importância da família em nossas vidas e mais ainda, o valor que devemos dar ao nosso passado, que permeia nosso presente e conduz nosso futuro! A leitura de O Cantar da Sariema é inebriante, por trazer à tonam registros de nossa cultura e de nosso povo, com delicadeza e bom humor. Um livro delicado, como o autor nos revela ser à todo tempo! De fácil entendimento, que deixa o leitor com vontade de sorver as páginas de maneira imediata! Recomendo o livro para os amantes de boas histórias e casos!

Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual é a sua reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Mhorgana Alessandra
Mhorgana Alessandra é mineira, psicóloga e escritora. Diretora da Anima - Núcleo de Desenvolvimento Humano, ministra palestras e consultorias sobre diversos temas do comportamento humano. Casada, mãe de duas lindas meninas, é amante da música, literatura, artes marciais e atividades ligadas ao crescimento espiritual. Ganhou diversos concursos literários, mas somente em 2017 deu vazão às suas ideias, participando pela Editora Illuminare como autora das Antologias: Copas, Diário de Lúcifer, Para Maiores de 18, As faces do Horror, Vícios, Taras e Medos, Deep Web, Contos de um Natal sem Luz, e como autora e organizadora das Antologias Síndromes, Carpe Noctem, e da A Arte do Terror - Apocalipse. Também faz parte da ABERST e da A Arte do Terror. Transita por diferentes estilos, mas tem especial fascínio pelos gêneros de ficção, fantasia e horror. Seu autor preferido é Stephen King e por ser psicóloga, uma estudiosa da psique humana, como ele, acredita que o escritor presta atenção em como as pessoas reais se comportam e então, conta a verdade sobre o que vê.

Um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share this
Choose A Format
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format