Resenha Blecaute – Marcelo Rubens Paiva


2
1 compartilhar, 2 ponto

Imagine você e mais dois amigos descobrindo que estão sozinhos no mundo. Que por um acaso do destino, sabe-se lá porque, todos morreram no mesmo instante do dia, mas sobrou você e dois amigos. Imagine o mundo deixado para você e seus dois amigos…

Três amigos – os inseparáveis Rindu e Mário, mais a estudante de Letras, Martina – saem em uma expedição às cavernas do Vale do Ribeira. A aventura desanda em desastre. Após um cochilo num dos salões da Gruta da Rainha, os exploradores se vêem presos na caverna. Um dos riachos internos enche e bloqueia a saída. Sem saber o que fazer Rindu, Mário e Martina aguardam as águas baixarem. Três ou quatro dias depois, eles conseguem emergir da caverna para fazer uma absurda constatação: todas as pessoas à sua volta viraram “duros”, paralisados como estátuas de cera ou bonecos de plástico. Um estranho fenômeno ocorreu e os três se tornam os únicos habitantes vivos do planeta.

Narrado em primeira pessoa do personagem Rindu, o livro é um tanto depressivo, fazendo em certos momentos a gente perder a fé na humanidade. Com pegadas em flashback, a história de Rindu e Mário funde-se, mostrando um personagem que vive entre o amor e ódio ao seu melhor amigo.

Rindu, Mário e Martina se descobrem completamente sós em São Paulo. Tentam fazer conexão com outras pessoas pelo telefone, rádio, tevê… Nada mais funciona. A cidade é um completo deserto humano.

Mario e Martina mantém seu relacionamento amoroso de forma conturbada e Rindu tenta manter-se afastado dos conflitos do casal. Mas, são apenas três pessoas e um mundo de confusões… É claro que a relação entre os três acaba construindo novos conflitos.

A angústia deste livro nos faz refletir o que faríamos  no lugar deles. O tédio que consome os personagens, as viagens alucinógenas… Quando os personagens se cansam de buscar respostas o livro fica ótimo, engraçado, alegre. Começam a destruir coisas, pintar ruas, encenar filmes para depois passar em vídeo-cassetes.

As questões sobre a vida continuam no decorrer do livro. O amor platônico de Rindu para com Mário e as histórias dos dois, desde criança em Sorocaba, são excelentes. A ida dos dois para São Paulo para fazer cursinho, morando em um pensionato, estudando juntos, entrando na faculdade juntos, morando juntos e … morrendo mentalmente juntos.

Algumas frases do livro são fenomenais.

“Para se manter a amizade era preciso também uma dose de surdez. Um pacto de complacência.”

” O sol não é apenas novo a cada dia, mas sempre novo continuamente.”

“Criar é preencher espaços, vazios.”

“O universo em expansão. Assim são as coisas.”

Martina fica grávida, Mário some pelo mundo, Rindu vai atrás de Mário e volta depois que Martina já tem o filho. A imensidão de uma cidade como São Paulo, com pumas, pombas, cães tomando conta nos faz ficar cada vez mais próximo do personagem.

Com o vazio de um mundo para você, o que você faria?

 

Pedro Cíndio    

Nascido em SP no ano de 1985, rodou por todo o Brasil  colecionando histórias e causos. Jornalista por formação, filósofo por má formação e músico sem a mínima formação, faz de tudo um pouco para fugir do tédio, que consome a cada dia. 


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

2
1 compartilhar, 2 ponto

Qual é a sua reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
2
love
lol lol
0
lol
omg omg
1
omg
win win
1
win
Mhorgana Alessandra
Mhorgana Alessandra é mineira, psicóloga e escritora. Diretora da Anima - Núcleo de Desenvolvimento Humano, ministra palestras e consultorias sobre diversos temas do comportamento humano. Casada, mãe de duas lindas meninas, é amante da música, literatura, artes marciais e atividades ligadas ao crescimento espiritual. Ganhou diversos concursos literários, mas somente em 2017 deu vazão às suas ideias, participando pela Editora Illuminare como autora das Antologias: Copas, Diário de Lúcifer, Para Maiores de 18, As faces do Horror, Vícios, Taras e Medos, Deep Web, Contos de um Natal sem Luz, e como autora e organizadora das Antologias Síndromes, Carpe Noctem, e da A Arte do Terror - Apocalipse. Também faz parte da ABERST e da A Arte do Terror. Transita por diferentes estilos, mas tem especial fascínio pelos gêneros de ficção, fantasia e horror. Seu autor preferido é Stephen King e por ser psicóloga, uma estudiosa da psique humana, como ele, acredita que o escritor presta atenção em como as pessoas reais se comportam e então, conta a verdade sobre o que vê.
Choose A Format
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format