O que fazer para começar a escrever?


0

Por A. T. Sergio

“Quem escreve deve ter todo o cuidado para a coisa não sair molhada. Da página que foi escrita não deve pingar nenhuma palavra, a não ser as desnecessárias. É como pano lavado que se estira no varal.” – Graciliano Ramos

O começo ideal da atividade de escritor deve ser baseado sempre na explosão da criatividade intrínseca, parte da alma querendo ser exposta, necessitando superar as barreiras da mente e do coração. Mas como nem sempre a idealização da atividade se traduz em ação efetiva, o processo de escrita deve focar única e exclusivamente no ato puro, simples e quase
mecânico de escrever.

Na ausência de um tema íntimo que faz mover os dedos em direção ao teclado ou à caneta, procure manter o foco apenas na atividade de teclar palavras sobre algo próximo, mesmo que seja um objeto inanimado de estímulo visual baixo. Descreva o que vê, mantendo detalhes ocultos, tentando passar ao texto somente as sensações, o que é possível perceber do ambiente sem que sejam necessários detalhes pouco importantes. A posição da tela ou a sombra do papel sobre a mesa, um risco da esferográfica que não saiu como planejado, o corretor que brinca com as palavras em seu celular, muitas vezes provocando situações incômodas e engraçadas, tudo pode virar assunto para uma história pequena, algo despretensioso que pode até desaguar em várias páginas de uma superficial loucura orientada na palavra escrita. 

Deixe o que está à sua volta tomar corpo em sua mente e transcreva sua impressão de mundo contando apenas com uma área limitada ao que pode ser visto, tocado e percebido sem grandes deslocamentos. Teste várias opções de textos, mudando o personagem principal, passando do lápis à cadeira, da parede com uma pequena mancha à lâmpada que insiste em reduzir a luminosidade quando outro equipamento de maior potência é ligado. Deixe-se levar na viagem por diferentes focos de uma mesma cena e no final compare o que foi possível escrever. Não se importe com a quantidade de linhas. Coloque os textos um ao lado do outro e veja a evolução das frases, parágrafos, histórias.

A princípio pode ser que o conjunto lhe pareça desconexo, sem razão, mas seu olhar mais atento transformará a experiência em um acúmulo de visões cada vez menos descritivas e mais sensitivas de um mesmo lugar.
E enquanto a criatividade não se fizer presente, o treino constante trará segurança que servirá de base para os voos mais intensos e longos de sua carreira, aprimorando a técnica de mostrar, sem contar de forma exaustiva e cansativa. E quando seu coração for unido à sua mente e ao ato mecanizado de escrever, você poderá libertar mundos e personagens cativantes que levarão leitores a viajar em suas palavras, moldadas pela sua alma literária.

Escritor pernambucano, romancista, organizador e participante de antologias nos gêneros terror/suspense/mistério/policial.
Entre seus trabalhos mais recentes há contos de terror em antologias das editoras Luva, Rouxinol, Lendari, Rico, Delirium, Constelação, além de obras independentes publicadas diretamente na Amazon.
Conselheiro da ABERST (Associação Brasileira de Escritores de Romance Policial, Suspense e Ter


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual é a sua reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Mhorgana Alessandra
Mhorgana Alessandra é mineira, psicóloga e mestranda em Literatura. Diretora da Anima - Núcleo de Desenvolvimento Humano, ministra palestras e consultorias sobre diversos temas do comportamento humano. Casada, mãe de duas lindas meninas, é amante da música, literatura, artes marciais e atividades ligadas ao crescimento espiritual. Ganhou diversos concursos literários e vem participando como autora e organizadora de diversas Antologias. Escritora, blogueira, colunista e roteirista, transita por diferentes estilos, mas tem especial fascínio pelos gêneros de ficção, suspense, terror e horror. Seu autor preferido é Stephen King e como ele, acredita que o escritor presta atenção em como as pessoas reais se comportam e então, conta a verdade sobre o que vê, através de caminhos alternativos e acrobáticos. É membro da ABERST e da A Arte do Terror e vem desenvolvendo projetos voltados a esse mercado específico.

Um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Choose A Format
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format