Entrevista literária – Rafael Danesin


1
1 ponto

Rafael, para nós é um prazer entrevista-lo. Conte-nos um pouco sobre você e sua carreira no mundo dos quadrinhos.

Bem, eu sou Rafael Danesin, e desde pequeno sempre tive um amor pelo desenho e pelo mundo dos super-heróis, mas só vim a ingressar em uma escola de desenho anos depois. Porem, nunca deixei a arte de lado. Minha primeira empreitada no mundo das hqs começou quando um amigo aqui da cidade me chamou pra desenhar o projeto dele, As Aventuras de Argus & Galadil, livremente inspirada no mundo de RPG. Anos depois, vim a ingressar no mercado literário como escritor e participei de várias antologias. Desde então, continuei minha carreira como ilustrador de livros, com pelo menos 6 títulos com desenhos de minha autoria, além da vindoura hq “Histórias para NÃO dormir”, pelo selo Meia-Noite, na qual participo com a historia “O Chamado”.

Qual o seu estilo de desenho e o que mais gosta de desenhar?

Meu estilo é o chamado “comics”, arte que transita entre o realista e o estilizado, e é muito característico dos quadrinhos americanos. Porem, não gosto de ficar no lugar comum, sempre prefiro buscar técnicas novas e novos estilos. Recentemente comecei a usar o nanquim aguado, uma de minhas técnicas preferidas. O que mais gosto de desenhar são cenas de filmes, personagens femininas (desenhar mulheres e sempre desafiador haha), além de monstros. Considero assustadoramente terapêutico desenhar criaturas bestiais.

Atualmente tem quantos trabalhos publicados? Fale um pouco mais sobre eles.

O Corvo – Um Livro Colaborativo (Editora Empíreo);

Meu primeiro conto publicado, uma historia fantástica inspirada na vida de Edgar Allan Poe;

Sociedade dos Corvos (Editora Coerência);

Ainda em homenagem ao Poe, participo com ilustrações e um conto de vampiros inspirado em Alien – o 8º passageiro.

Ilustrou a distopia Planeta Brutal de Raphael Miguel;
Primeiro livro que ilustrei totalmente. Agradeço ao Raphael por confiar a mim os desenhos desta incrível distopia pós-apocaliptica a la Mad Max
.

Vivendo na Terra do Nunca (editora Rico);
Meu primeiro livro pela Rico, onde conheci minha segunda família (graças à Vanessa e ao resto do pessoal, nunca esquecerei vocês!)

O Mundo Fantástico de R.F.Lucchetti (Coerência), como autor e ilustrador;
Uma homenagem a um dos maiores escritores do país, Rubens Francisco Luchetti, onde participo com o conto detetivesco “O Caso da Sombra Assassina” e ilustrações, além da capa. É um dos trabalhos que mais me orgulho.

“Cicatrizes na Alma” (Amazon), como capista e autor do 1º Volume
Uma antologia sobre a questão do suicídio, onde colaborei com a capa da versão e-book e o conto “O bem mais precioso”.

Antologia “Canção das Profundezas” – Editora Xeque-Mate;
Antologia sobre sereias do mal, da qual participo com o conto lovecraftiano “A Cidade Submersa”, e uma ilustração exclusiva.

Antologia “GRIMM – Contos para sonhos horripilantes” – Editora Arkanus;
Inspirada nos contos dos irmãos GRIMM, participo dela com a fábula “Espelho, espelho meu”, uma metáfora para os perigos da vaidade e suas consequências nefastas.

Antologia “Quando a Noite Cai” – Editora Hope
Coletanea de historias de terror +18, onde colaboro com a historia “A Deusa de três faces”, com a divindade Hécate e um surpreendente plot twist.

“Mulherão da Porra” – Editora Rico
Uma obra maravilhosa sobre hisrtorias de mulheres empoderadas e donas de suas próprias vidas, onde entrei com o conto “A verdadeiro historia de Elizabeth Bathory”, onde narro a verdadeira historia da “condessa sangrenta”, escondida pela historia escrita pelos homens.

“Deuses gregos e nórdicos” – Editora Darda
Como amante de mitologia, não poderia deixar de participar desta obra impar, onde colaboro com 2 ilustraçõese 2 contos, “O ultimo trabalho de Hércules”, e “O Deus Rejeitado”, onde Loki conta sua versão dos fatos sobre a historia de Asgard e dos deuses aesires.

“O mal nunca Morre” – Editora Rico
Primeira antologia que organizei, ao lado da amiga e parceira Vanessa Nunes, no qual participo com ilustrações tenebrosas e 2 contos – “Do inferno”, sobre Jack, o estripador, e “O mal interior”, uma metalinguagem do car@lho (risos) que considero meu conto mais ousado.

Quem/o que te motivou a desenhar ?

Minha principal inspiração sempre foram as hqs que lia quando criança e meus amigos e familiares, que sempre me incentivaram.

Você vê alguma dificuldade em publicar um quadrinho no mercado literário brasileiro atualmente?

Infelizmente, vivemos um país onde livros e hqs ainda tem grande resistência por parte do publico. A maioria prefere gastar suas economias com hqs internacionais da Marvel, DC e cia, e os autores nacionais acabam meio desfalcados. Já vi muitos artistas nacionais com trabalhos excelentes, acho que esta mais do que na hora do brasileiro dar o devido valor ao que nasceu em solo nacional, e valorizar o trabalho de nossos quadrinistas, pois hq e algo q encolve trabalho e paixão de seus criadores, e é realmente muito frustrante quando seu trabalho não é reconhecido.

Além de desenhar, gosta de escrever? E de ler? Quais são seus autores e gêneros favoritos?

Sim, gosto muito de escrever (principalmente historias de terror rs), e transito por vários gêneros. Para pegar inspiração, costumo sempre ler obras (não so livros, mas hqs tbm) de autores que aprecio muito, como Neil Gaiman, H.P Lovecraft, Stephen King, Alan Moore, Tolkien e Bernard Cornwell. Meus gêneros favoritos são ficção cientifica, fantasia, terror, suspense e obras que fazem criticas sociais, como Clube da Luta.

Para encerrar. Deixe um conselho para os quadrinistas e desenhistas que estão chegando agora nesse meio.

A você, quadrinista de primeira viagem, eu aconselho a perseverar sempre. O caminho para chegar ao reconhecimento e árduo e trabalhoso, mas se você realmente ama o que você faz, siga em frente, ninguém mais pode determinar seu futuro além de você. Ah, e nunca tente trilhar este caminho sozinho, sempre busque colegas e outros quadrinistas para te ajudar, sou da opinião que no mercado de trabalho de hoje estamos todos ai no mesmo barco, e o mínimo que podemos fazer e nos ajudar. Então, quadrinistas, deixem o nariz empinado de lado e bora ajudar os parças ai, a união faz a força!


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

1
1 ponto

Qual é a sua reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
1
geeky
love love
1
love
lol lol
1
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Mhorgana Alessandra
Mhorgana Alessandra é mineira, psicóloga e mestranda em Literatura. Diretora da Anima - Núcleo de Desenvolvimento Humano, ministra palestras e consultorias sobre diversos temas do comportamento humano. Casada, mãe de duas lindas meninas, é amante da música, literatura, artes marciais e atividades ligadas ao crescimento espiritual. Ganhou diversos concursos literários e vem participando como autora e organizadora de diversas Antologias. Escritora, blogueira, colunista e roteirista, transita por diferentes estilos, mas tem especial fascínio pelos gêneros de ficção, suspense, terror e horror. Seu autor preferido é Stephen King e como ele, acredita que o escritor presta atenção em como as pessoas reais se comportam e então, conta a verdade sobre o que vê, através de caminhos alternativos e acrobáticos. É membro da ABERST e da A Arte do Terror e vem desenvolvendo projetos voltados a esse mercado específico.

Um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Criador de Pesadelos disse:

    Maravilhosa entrevista! 🙂
    Seu trabalho é primoroso!

Choose A Format
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format