Entrevista com Papai Noel / Parte 2

Hoje a noite é bela, juntos eu e ela. Vamos à capela, felizes a rezar...


0

Continuação…

Homem 1: Meu caro velho, quer dizer, nobre amigo, estamos arrependidos diante desse maravilhoso presente. Com ele não haveremos de seguir mais esse caminho ruim e sim viver uma vida feliz. Já fizemos muitas maldades… Pensei que nunca teríamos o perdão de Deus. Sinto-me mais leve.

Quarto Rei Mago: Certamente porque já esta se perdoando meu amigo. O perdão começa em se perdoar primeiro.

Homem 2: (se ajoelha diante da moça, desamarrando suas mãos) Me perdoa donzela! Estou arrependido. Olha, pode me bater com essa corda. Desconta sua raiva, sei que estava errado.

Mulher: Só desamarre minhas mãos, que já fico agradecida. Espero que de verdade tenham tomado juízo e que nunca mais façam maldade a ninguém.

Quarto Rei Mago: Segue teu caminho, moça, que estes já não roubarão mais ninguém. Estão abençoados e ligados a Deus. Nesse instante só querem também seguir uma vida honesta.

Mulher: Obrigada bom homem. Preciso ir. Adeus!!! (fazer reverência ao Quarto Rei Mago)

Quarto Rei Mago: Adeus senhora. 

Homem 1: Obrigado, nobre amigo, por nos presentear. Mais do que o valor material desta pérola, o maior presente foi ter aberto nossos olhos para distinguir o certo do errado… É melhor escolher sempre fazer o bem.

Quarto Rei Mago: Pois, então, que assim seja!!! Adeus senhores. Aproveitem suas vidas e construam coisas boas. Dei-lhes uma oportunidade e espero que continuem nesse caminho do bem. Adeus!!!! (Vai se afastando dos homens à medida que a luz vai diminuindo)

Papai Noel: E assim, Clarinha, os homens ficaram ali vendo o Quarto Rei Mago partir, sentindo uma felicidade no coração como algo de novo que transformaria suas vidas definitivamente.

(Clarinha com cara pouco assustada)

Papai Noel: Mas você já não me parece tão envolvida com a historia Clarinha…

Clarinha: Não foi nada. (diz meio sem jeito)

Papai Noel: O que foi??? Não gostou desse trecho???

Clarinha: É-é-é que fiquei meio assustada com esses ladrões que apareceram na história…Achei que eram muito malvados!

Papai Noel: É. De verdade eram mesmo. Mas você viu o que o Quarto Rei Mago fez???

Clarinha: Vi sim. Com a pérola ele transformou seus corações… Não foi isso que ele fez??

Papai Noel: (sorrindo) Pois foi isso mesmo, minha menina sabida!!!! Agora não fique mais assustada, não. Você viu??? Eles ficaram bonzinhos!

Clarinha: Já me animou, Papai Noel. Gostei muito até aqui. Mas desculpe, já que parou de contar um pouco a história, posso fazer minhas outras milhões de perguntas pra você???

Papai Noel: Sim pode. Fique à vontade, assim bebo um pouco de água, afinal, estou aqui só que falo. Então faça uma pergunta!!!

(Clarinha pega seu caderninho elê, caçando uma de suas perguntas. Enquanto isso, Papai Noel se serve de água que está numa mezinha, ao lado, em uma jarra, despejando numa taça o líquido).

Clarinha: Bom, deixa eu ver…..Pronto. Essa!!!! Papai Noel, onde fica sua casinha???

Papai Noel: (gargalhada) Você está nela, Clarinha.

Clarinha: Dâaarrrr (gesto decriança, sorvete na testa). Eu sei que estou na sua casa!!!! Quero saber onde estamos no mapa! Em que país, entende???

Papai Noel: (ri muito e responde em seguida) Não consigo pegar você mesmo, hein. Eu só queria ver se iria se contentar com essa resposta, mas pelo visto não. Bom, estamos, Clarinha, na Noruega. Minha cidade chama-se Drobak (fala-se DRÔBÓK), nome diferente pra sua língua, né??? ( ri mais um pouco)

Clarinha: (anota no caderninho e escolhe outra pergunta) Papai Noel como você sabe se fui uma menina boazinha ou malvada durante o ano??? Responde essa!!!! (pegadinha)

Papai Noel: Antigamente era mais difícil, Clarinha, mas sempre tive muitos anões espalhados pelo mundo observando todas as crianças. Hoje conto com a ajuda também de meu computador. Nele tenho uma lista gigantesca de todas as crianças e meus anões entram na Nete me contam tudo: se estão obedecendo seu pais, se estão tratando bem seus irmãozinhos e amiguinhos, se estão estudando direitinho, se estão comendo verduras e legumes e assim por diante.

Clarinha: Nossa!!! Que moderninho, hein!!!! Computador…Internet… É. Os tempos mudaram até pra você, hein!!!! (anota mais essa resposta no caderno, Papai Noel ri). Papai Noe como você consegue entregar todos os presentes de trenó pelo mundo inteiro???

Papai Noel: Isso é muito simples pra mim. Minhas renas tomam uma poção mágica que faz com que elas voem navelocidade da luz, como um foguete! E combinado com os fusos horários, tudo sempre deu certo.

Clarinha: (com cara de espanto)Nossa!!!! E quantas renas puxam seu trenó???

Papai Noel: São oito renas.Quando uma se aposenta, treino outra para ocupar seu lugar.

Clarinha: (lê seu caderninho efaz cara de safadinha) Agora quero saber (levanta sobrancelhas): me fale da Mamãe Noel. Onde ela está agora??? E, afinal, qual é seu nome???

Papai Noel: Ela está lá na minha oficina ajudando meus anões no trabalho, fabricando e embrulhando os presentes para o Natal desse ano. O nome dela é Maria. E antes que me pergunte por que ela se chama Maria, já respondo que é porque a mãe dela gostava do nome da mãe de Jesus. Então pôs esse nome na filha.

Clarinha: Huummmm!!! Entendi. Essa eu tenho que anotar também (anota). Papai Noel, não é meu caso, mas porque, às vezes, você não traz o presente que a criança te pediu???

Papai Noel: Eu sempre sei o que as crianças pedem graças às listas do meu super computador e às cartinhas querecebo. No entanto, quando não levo o presente desejado é porque aquele presente não é o que seus pais ou parentes gostariam de te dar. Tenho que deixar os papais e mamães tão contentes quanto vocês, entende???

Clarinha: Entendo… Tem que deixar todos felizes, não é mesmo??? Agora me diga: o que você e a Mamãe Noel fazem nos outros meses do ano???

Papai Noel: Logo depois do Natal eu e Mamãe Noel saímos de férias. Adoramos conhecer diferentes partes do mundo, mas logo estamos aqui de volta para começar o trabalho novamente do próximo Natal.

Clarinha: Papai Noel, por que tem muitos de você que são diferentes? Já vi Papai Noel gordo, outro magro, outro feio, outro bonito… E porque eu já vi um monte nas lojas e nos shoppings??? Porque vejo tantos??? Quem são eles???

Papai Noel: São todos meus ajudantes também. Me ajudam saber o que vocês querem ganhar. E também fazem vocês se acostumarem com minha imagem… para não terem medo de mim, caso me vejam na noite de Natal.

Clarinha: (folheando seu caderninho) Não acredito! você já me respondeu quase todas as perguntas quetinha pra fazer! Mas… tá faltando a mais importante pra mim.

Papai Noel: E qual é Clarinha???

Clarinha: Como se tornou PapaiNoel???

Papai Noel: Você se esqueceu que a história que estou contando vai te responder essa??

Clarinha: É verdade! Nossa, fiquei tão empolgada que me esqueci da história. Continue! Continue Papai Noel. Quero ouvir mais.

Papai Noel: Bom, então vamos lá!!! O Quarto Rei Mago continuou sua caminhada rumo ao encontro com o menino Jesus e então…….

 (Quarto Rei Mago segue sua caminhada, escuta um choro de criança e uma mulher gritando)

Mãe: Não, meu filho não!!!!

Soldado: Me dê a criança, senhora! Sigo ordens do Rei Herodes. Vamos ou terei que tirar sua vida também!

Mãe: Isso é o que terá que fazer! Meu filho não!!! Faça o que quiser comigo, mas meu filho você não leva.

Soldado: Estou ficando sem paciência! Não tenho tempo a perder. São ordens de meu Rei.

(soldado tenta tirar dos braços da mãe seu bebe, que ela puxa entérica e gritando, quando o Quarto Rei Mago intercede)

Quarto Rei Mago: (fala com firmeza, separando a moça com o bebê do soldado) Auto lá senhor. Que pensa que está fazendo???

Soldado: Cumprindo ordens apenas.Tenho que sacrificar todos os nascidos. Ordens do Rei.

Quarto Rei Mago: Que rei é esteque, de maneira violenta, impõe seu poder???

Soldado: Herodes.

Quarto Rei Mago: Também sou Reide outras terras e sei que um Rei deve ter consciência de seu povo, jamais fazê-lo sofrer. Temos a missão de cuidar pelo bem de todos.

Soldado: Bom, se é Rei de outro lugar, aqui Vossa Nobreza não pode impedir o que tenho que cumprir pelas ordens de meu Rei. Se não cumpro minha missão, serei morto. (fala firme com dureza na voz)

Quarto Rei Mago: Antes que cumpra seu dever, devo saber: está de acordo com as ordens de seu Rei???

Soldado: Claro que não senhor, eu tenho um filho e sei o quanto sofreria se tivesse que tirar sua vida. Contudo, se não realizar minha missão, meu Rei me prenderá e pôr fim em minha vida é o que fará (continua, sem perder sua firmeza de soldado).

Quarto Rei Mago: Pois sabendo de seu coração e de sua condição em estar fazendo tal mal sem desejar, ofereço-lhe um presente para que fuja com sua família e viva em paz em outras terras, longe dos domínios desse Rei infeliz e impiedoso (tira da bolsa a última pérola que resta). Aqui está (mostrando a pérola ao soldado): a mais bela pérola de meu reino. Ofereço-lhe, amigo. Siga seu caminho e nunca mais atente contra a vidade nenhuma pessoa.

Soldado: (admira a pérola e, quase sem falas, diz) Meu senhor, está me libertando de todas as dores que sofri na vida sendo fiel a um Rei desumano. Agradeço por ter-me aberto os olhos da alma. Irei sim para outras terras. Procurarei um lugar para viver com minha família e sempre me lembrarei de tua bondade. Vossa Nobreza é Rei de verdade.

Clarinha: Papai Noel, e os três Reis Magos??? Não aparecem mais na história???

Papai Noel: Achei que você não fosse mais perguntar, afinal já me fez tantas perguntas que até acabei me esquecendo de falar mais deles. Bom, eles seguiram viagem. Sempre orientados pela estrela-guia…. (muda a luz surge os três Reis Magos)

Baltazar: Nobres amigos, estamos prestes a chegar diante do Menino Rei dos Reis. Confesso estar sentindo uma felicidade em meu coração, pois estamos vivendo um momento de profunda iluminação!

Gaspar: Gostaria apenas de poder saber se nosso quarto amigo está a caminho também para gozar de sagrado momento de nossa visita ao menino.

Melchior: (abre seus pergaminhos e se utiliza de aparelhos de geometria, olha para o firmamento e novamente escreve. Depois diz) Amigos, segundo meus cálculos, e pelo que me parece, já estamos muito próximo das terras onde se encontra nosso pequeno Rei. Alegro-me também em vos dar a notícia de que nosso quarto amigo, que atrasado estava paranos encontrar na noite da partida, já se aproxima de nós.

Gaspar: Que maravilha, nobre amigo!!!

Baltazar: Essa notícia muito nos alegra, pois sabemos que cumpriremos nossa missão por completo: nós quatro diante do enviado de Deus.

Melchior e Gaspar: Que assim seja!!!

Baltazar: Amigos, creio que devamos fazer uma refeição neste momento, pois caminhamos muito até aqui. (eles se sentam e começam a comer os pães que trazem com sigo em suas sacolas)

Melchior: Baltazar, fale de vossa origem. De que terra é Vossa Nobreza???

Baltazar: Sou Rei da Arábia. Minhas terras são banhadas de muito sol. De dia, um calor intenso e, à noite, ventos fortes, tempestades de areia e muito frio.

Gaspar: Eu venho da Índia. Meu povo acredita em muitos Deuses e as especiarias são grande parte de nossas riquezas.

Melchior: Realmente, as especiarias de suas terras são bem conhecidas em outros lugares. Os temperos e os sabores são incomparáveis, nobre amigo. Já eu, venho da Pérsia. Meu reino é vizinho das terras do nobre amigo Baltazar. Encontra-se entre dois rios: oTigre e o Eufrates.

Baltazar: Companheiros, vamos seguir o caminho. Está na hora. (guardam os restos de pão, levantam-se e seguem a luz da estrela até chegarem ao ponto, onde se encontra um estábulo com uma manjedoura, tendo ao lado uma mulher e um homem).

(Os Reis se ajoelham diante da manjedoura, em profunda reverencia. Uma trilha é tocada para este momento. Então Baltazar se levanta e se aproxima da manjedoura e diz).

Baltazar: Amado Rei, trago-vos esta oferta: Mirra, o presente que em minhas terras é sempre oferecido aos Profetas. Simboliza a imortalidade a quem a possui.

(Coloca o presente na manjedoura e se afasta. Logo se aproxima Melchior trazendo sua oferta).

Melchior: Nobre menino Rei, nosso mestre, trago comigo incenso. De onde venho, oferecemos aos Sacerdotes, devotando o símbolo da fé. (deposita o presente e se afasta em reverência. Gaspar se aproxima)

Gaspar: Pequeno Rei dos Reis, assim como meus amados amigos aqui presentes, vos trago Ouro, por serdes o maior Rei de todos os tempos. Tal oferta, fazemos em meu país somente para os nobres Reis! Tal como vós! Para nossa alegria e a de todos os homens desse mundo. (os Reis pegam os instrumentos que estarão no cenário e cantam em louvor).

Clarinha: Que lindo, que lindo! Amei Papai Noel. Parece até que eu estava lá vendo tudo! Mas e o Quarto Rei Mago??? Ele não conseguiu chegar???

Papai Noel: Já estamos quase lá Clarinha, quase lá. O Quarto Rei já estava pertinho dali quando parou para descansar um pouquinho. (Luz cai e novamente aparece o Quarto Rei Mago)

Quarto Rei Mago: Creio que minhaviagem está perdida… Ainda não sei quanto falta para chegar e o pior é que agora estou de mãos abanando. Não tenho nada de significativo para ofertar ao Menino Rei. Creio que minhas esperanças estão se esgotando… Estou cansado, com fome e me falta coragem para estar diante do Senhor sem nada nas mãos…(Se senta desconsolado. Principia um desejo de chorar)

Quarto Rei Mago: Por que,  Deus, permitiu que eu passasse por tantas coisas e chegasse até aqui com estes  entimento de derrota??? Em toda minha vida, nunca senti tamanho abandono. Só me resta descansar um pouco e retornar ao meu reino…

(Quando fala esgotado pelocansaço, mira o céu e a luz da estrela aparece mais forte que antes. Ele admiraa luz que quase o cega e levanta-se rapidamente)

Quarto Rei Mago: Mas o que éisso??? Será a estrela-guia??? Como brilha no firmamento!!!! Me enche de forçae de alegria! Não posso  estar longe. Sim! Agora eu sinto: esse é um sinal. Devo prosseguir estou perto do menino. Posso sentir sua abençoada presença!

(caminha decidido até notar o estábulo, onde o menino está agora sozinho, dormindo na manjedoura)

Quarto Rei Mago: Louvado seja Deus! Cheguei!!! (se aproxima lentamente, se ajoelha como se tivesse o peso do mundo em seu corpo)

Quarto Rei Mago: Graças vos dou, Rei dos Reis!!! Amado Senhor, percorri longas distâncias para aqui chegar. Peço-vos perdão por não ter-vos trazido uma oferta meu Senhor…

(a luz aumenta na manjedoura, surge um anjo atrás do berço. O quarto Rei continua ajoelhado, agora de cabeç abaixa, uma voz, a voz do anjo lhe fala)

Anjo: Senhor, veja a face do Menino. Ele está sorrindo! É a primeira vez que ele sorri. Trouxeste alegria para a criança. Sabe o que isso significa??? Vossa Nobreza veio de mãos vazias, mas vosso coração está pleno de amor. A compaixão que teve com as pessoas que cruzaram vosso caminho até aqui foi o maior presente que o menino poderia receber. Vossa Nobreza não seguiu apenas a estrela-guia, mas também os futuros ensinamentos do Mestre! Demonstrou ser uma pessoa de bondade e, como gratidão, o Menino vos atribuirá uma missão sagrada: levar todos os anos, nessa mesma data, o verdadeiro espírito da fraternidade, fazendo a felicidade de todas as pessoas! E, assim, estará também sempre fazendo o menino Jesus sorrir.

Papai Noel: E assim foi, Clarinha, que o menino Jesus atribuiu ao Quarto Rei Mago a missão de Papai Noel: levar alegria e o verdadeiro espírito de fraternidade e amor entre as pessoas.

Clarinha: Estou tão feliz Papai Noel! Agora entendo o valor importante que o Natal representa… Sei que os melhores presentes são; a companhia dos que amamos e poder celebrar o amor que Jesus tem por todos nós! Não é mesmo???

Papai Noel: (rindo) Exatamente! É isso Clarinha. Você é sabida mesmo!!!! Hou hou hou!! Agora, minha querida, seria bom deitar um pouquinho e descansar. Ficamos a noite toda conversando e você precisa dormir para acordar bem disposta amanhã.

Clarinha: É… Apesar de estar agitada com a bela história e com as respostas que deu para minhas perguntas, me sinto com um sono… (boceja) OOOO, ai que soninho!!!! Acho que vou medeitar mesmo. (pega seu caderninho, coloca em baixo do travesseiro, pega seu ursinho abraça-o e se deita. Papai Noel cobre a menina e beija sua testa)

Papai Noel: Boa Noite, Clarinha. Que os anjinhos te protejam sempre. Papai Noel está muito feliz essa noite com a sua visita. Quando acordar, dê um abraço forte na mamãe e no papai por mim. E cuide-se, minha menina sabida!!!!

(Clarinha nem termina de ouvir as palavras do velho e dorme profundamente. Trilha de sonho entra, a luz semodifica, cenário se transforma novamente no quarto de Clarinha, entra mãe de Clarinhano quarto e vai acordá-la)

(Dona Marina entra apressada, mas com delicadeza chama a filha enquanto começa a recolher a bagunça do quarto)

Mãe: Clarinha! Bom dia, minha querida. Vamos nos levantar que já é hora de ir para a escola.

Clarinha: Ah, mãe, espera umpouquinho, vai !!! (fala de olhos fechados e com um sorriso nos lábios, querendo prolongar sua proximidade com o Papai Noel)

Mãe: Não senhorita. Vamos lá. Eu disse para você não ficar enrolando ontem antes de se deitar… (aproximando-se da cama e puxando as cobertas)

Clarinha: Ah, não é isso mamãe, eu estou… (dá um salto da cama e olha para a mãe com toda a eletricidade e alegria que pode) Mamãe! Você está aqui também? Você o viu? Conversou com ele?…

Mãe: Acalme-se, menina, de onde e de quem você está falando? Você sonhou, filhinha…(a mãe diz, parando com seus afazeres por alguns momentos apenas)

Clarinha: Não mãe, não foi um sonho! Foi de verdade. Eu estive na casa do Papai Noel conversando com ele a noite toda. Daí ele me trouxe de volta pra cama… Veja a poltrona del….(quando não encontra, faz uma cara de decepção e começa a andar por todos os cantos de seu quarto) Ué, mas cadê? Ela estava aqui no lugar desta minha cadeira… e a lareira?…A árvore de Natal? A mais linda que já vi! Rodeada de presentes… Onde estão?

Mãe: (com toda a paciência que consegue ter, a mãe revela toda uma teoria da qual tem certeza) Viu? Você sonhou. É muito comum para as crianças sonharem com essas coisas. Principalmente porque estamos próximos do Natal. E você está doidinha para ganhar sua boneca, sua bicicleta, não é, sua sapeca? Você já escreveu sua cartinha desse ano?

Clarinha: (com toda a tristeza que consegue agüentar) Já mãezinha, mas não foi nada disso que pedi…

Mãe: Não? Então mudou de idéia? Conte-me o que quer então? (preocupada porque já havia comprado os tais brinquedos que julgou serem aquilo que a menina queria)

Clarinha: Bom, mamãe, para eu responder essa sua pergunta, eu preciso te contar uma looonga história… ela aconteceu há dooois mil anos… Está tudo aqui no meu caderninho, peraí! Ah, mas eu já sei, não temos tempo pra conversar, né? Eu preciso ir para a escola e você tem que trabalhar…

Mãe: Isso mesmo, menina sabida! Agora vamos, temos os dentes para escovar, a mochila…

Clarinha: Ah mãe, isso eu sei! É o que faço todos os dias! Mas eu aprendi que existem coisas mais importantes no meio dessas obrigações todas. Existem três pérolas que carregamos em nossos corações para darmos de presente às pessoas mais especiais de nossas vidas.

Mãe: Pérolas? Mas, Clarinha, sente-se aqui, querida. Do que está falando? É sobre esse tal sonho? Estou preocupada…

Clarinha: É, mamãe, o Papai Noel me ensinou que levamos três presentes preciosos que podemos oferecer às pessoas que passarem por nossas vidas e estiverem dispostas a se transformar. São elas: a alegria, a fraternidade e o amor! São as mais belas pérolas que temos! Estão guardadas aqui no coração e não precisamos nos preocupar porque, ao darmos cada uma delas, estaremos nos aproximando da felicidade!

Mãe: Mas…

Clarinha: É mamãe. Foi por isso que mudei meu pedido de Natal desse ano. Eu pedi ao Papai Noel mais tempo com você e com o papai. Eu os amo e quero repartir minhas pérolas com vocês. Já sou quase moça e vejo que nunca temos tempo para brincar, conversar e sorrir juntos! Até o Tedy já me falou isso!

Mãe: Ah, meu amor, tão pequena e tão sábia…. Venha cá. Eu me lembro de mim nessa sua idade… Mas parece que o tempo passou tão rápido. De repente eu cresci e a magia da vida desapareceu…precisamos sempre chegar a um destino. O mais rápido possível! E esquecemos que o final da jornada sempre é o novo começo….. Você tem razão!!!! Mas deve saber que esse presente nós não podemos embrulhar e nem colocar embaixo da árvore de Natal…E você somente conseguirá mostrá-lo aos outros através de suas atitudes. Ainda assim, poucos saberão apreciá-lo.

Mãe: Temos tudo o que precisamos, basta acreditarmos nas pérolas que levamos em nossos corações.

Os sinos de Belém

Bate o sino pequenino sino de Belém

Já nasceu Deus menino para onosso bem

Paz na terra pede o sino alegre acantar

Abençoe Deus Menino esse nossolar

Hoje a noite é bela, juntos eu eela

Vamos à capela, felizes a rezar

Ao soar o sino, sino pequenino

Vai o Deus menino nos abençoar

FIM

 

Pedro Cíndio —- Nascido em SP no ano de 1985, rodou por todo o Brasil  colecionando histórias e causos. Jornalista por formação, filósofo por má formação e músico sem a mínima formação, faz de tudo um pouco para fugir do tédio, que consome a cada dia.


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual é a sua reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
1
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Mhorgana Alessandra
Mhorgana Alessandra é mineira, psicóloga e mestranda em Literatura. Diretora da Anima - Núcleo de Desenvolvimento Humano, ministra palestras e consultorias sobre diversos temas do comportamento humano. Casada, mãe de duas lindas meninas, é amante da música, literatura, artes marciais e atividades ligadas ao crescimento espiritual. Ganhou diversos concursos literários e vem participando como autora e organizadora de diversas Antologias. Escritora, blogueira, colunista e roteirista, transita por diferentes estilos, mas tem especial fascínio pelos gêneros de ficção, suspense, terror e horror. Seu autor preferido é Stephen King e como ele, acredita que o escritor presta atenção em como as pessoas reais se comportam e então, conta a verdade sobre o que vê, através de caminhos alternativos e acrobáticos. É membro da ABERST e da A Arte do Terror e vem desenvolvendo projetos voltados a esse mercado específico.
Choose A Format
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format