Aquele que te observa


0

“O índio sente que vai morrer e resolve tomar de volta sua alma arrancada de seu corpo por aquele guerreiro infernal, agachando aos pés do morto enfia a boca no buraco do pescoço cortado e suga o sangue negro em longos goles amargos, pois pensa assim estar recuperando a sua alma roubada. Engana-se, porém, pois agora sim acaba de perdê-la para todo o sempre. A fraqueza toma conta de seu corpo rígido e ele cai no chão. Percebe então que está morrendo, o dia chega torturando-o com agulhadas invisíveis por todo o seu corpo, e Saturno pensa que delira ao ver os restos de seu inimigo morto desfazer-se em pó ao contato com a luz do sol nascente.

– Saturno, o vampiro

Tá. Vocês até já sabem que vou falar sobre os vampiros né?

É isso mesmo! Um dos três maiores arquétipos universais do medo, o Vampiro simboliza o Estranho, o sociopata, aquele que é igual a mim e ainda assim diferente.

Podemos associar o Vampiro à xenofobia também, a repulsa ao estrangeiro, aquele que parece conosco e ainda assim é diferente em sua cultura.

O predador silencioso que de maneira insidiosa entra em nossas casas e rouba tudo o que temos.

Os primeiros relatos de criaturas associadas aos vampiros (ainda que quase indissociadas dos fantasmas) surgiram na Suméria a mais de quatro mil anos atrás. Era uma criatura de fúria que voltava do reino dos mortos tomada de fome e sede de vingança, geralmente atrás de sua família ou de seus assassinos durante a vida.

O vampiro é um mito que se espalha por todas as culturas do planeta com pequenas adaptações em cada lugar, chegando a ser associada inclusive a demônios em alguns países.

O Brasil conta com dois vampiros “nacionais”, os Cupendipe que são parecidos com homens morcegos das selvas e vem da tradição indígena dos índios Apinayé e o Encourado que tem origem europeia. Se trata de um vampiro que se veste de couro e cheira a sangue seco, só entra pela frente das cidades e casas e mata apenas os não-católicos. Pode ser afastado com o sacrifício de um galo vermelho na entrada da cidade.

Os primeiros vampiros dos de lugares mais primitivos tem características bestiais, sendo que  os vampiros “modernos” são uma construção literária que começou com Polidori e seu Lord Ruthven que introduziu o Vampiro aristocrático e sensual no imaginário popular, o que foi imortalizado posteriormente por Bram Stoker.

Tivemos várias ondas de “vampirismo” literário desde então e posteriormente eles migraram para a sétima arte!

Nos cinemas, o filme ‘Nosferatu’ de F. W. Murnau, filmado em 1922 foi o primeiro retratar nas grandes telas,  ainda na época do cinema mudo, os sanguessugas. Ele queria gravar Drácula, mas foi proibido pela família Stoker, de maneira que escreveu um roteiro “baseado” (chamaríamos hoje de plágio) na obra, sendo que clássico Drácula iniciou a fama dos seres da escuridão em longas metragens apenas em 1931, com o desempenho memorável de Bela Lugosi.

Os sanguessugas foram retratados das mais diversas formas, sendo encontrados até na ficção científica, vindos do espaço (?), ou andando durante o dia (com o céu nublado) em romances adolescentes parecendo brilhar o que foi amplamente criticado por adoradores mais puristas (como eu, por exemplo).

Mesmo com todas as inovações, a maior parte dos fãs preferem os climas tétricos, em sombrios castelos medievais, ou ambientes urbanos degradados, onde essas criaturas tão próximas e ao mesmo tempo tão afastadas de nós, nos espreitam da escuridão. 

“Pensar enlouquece, pense nisso”

Por: Humberto Lima

Publicado originalmente em : www.euleiobrasil.com.br , todo dia um novo texto!


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

0

Qual é a sua reação?

hate hate
0
hate
confused confused
0
confused
fail fail
0
fail
fun fun
0
fun
geeky geeky
0
geeky
love love
0
love
lol lol
0
lol
omg omg
0
omg
win win
0
win
Victoria Manuela

Victória Manuela nasceu na cidade mineira de Nova Lima no ano de 2005. Estudante e amante da literatura, teve a primeira participação em uma obra literária em 2017 nas Antologias Ana e Carpe Diem. Escreve contos e poesias e é leitura assídua de vários estilos literários. Sonha em ser uma escritora de sucesso e fazer faculdade de Letras. Seus hobbys são: ler, escrever e pintar.

Um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share this
Choose A Format
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format